segunda-feira, 16 de outubro de 2017

DE QUE LADO VOCÊ ESTÁ? ( 1ª Parte)


“Quem não é por mim é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha”. Lucas 11:23

Introdução: No texto que acabamos de ler, o Senhor Jesus faz uma afirmação nos mostrando que é impossível ficarmos neutros em relação a Ele. Ou estamos com Ele ou não estamos!

Nesse versículo, Jesus enfatiza o princípio de que precisamos fazer a nossa escolha.  Por isso o tema da ministração de hoje é: De que lado você está?

Creio que esta pergunta é muito importante para os dias que estamos vivendo, porque nas escolas, universidades e na mídia constantemente, nós cristãos somos atacados com ideologias e conceitos que vão contra ao que nos é ensinado na Palavra de Deus.

Infelizmente vários crentes têm sucumbido a esta pressão social e abandonado a fé em Cristo.

Por isso, precisamos discernir o tempo que estamos vivendo. Nós vivemos atualmente em um tempo que se chama de “pós modernidade.”

Desde a queda dos muros de Berlim, em 1989, é que deixamos a modernidade e entramos na Pós-Modernidade. Um dos pilares da pós-modernidade é o relativismo.

No tempo pós-moderno as pessoas que são influenciadas por essa forma de pensar, não acreditam mais em verdades absolutas e universais. Cada uma tem sua própria verdade.

Eles dizem: “Você tem sua verdade e eu tenho a minha”. Mesmo que essas verdades sejam opostas e conflitantes, não importa.

Biblicamente falando o tempo que estamos vivendo é um tempo de apostasia: “Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios” (1 Tm 4. 1).

Por isso, algumas pessoas vivem hoje sem assumir posições na vida.  O pensamento relativista nos influenciou tanto que agora se considera anti-intelectual crer na verdade absoluta. Grande parte dos educadores e estudantes considera a verdade obsoleta, não absoluta.

Eles não querem saber da verdade da Palavra de Deus porque a Palavra de Deus confronta o ser humano com os seus pecados enquanto muitos não querem se se sentir incomodados com isso!

Por isso, a virtude que mais se espera hoje é a tolerância. Eles afirmam que é intolerância dizer a alguém que a sua moralidade esteja errada, e o relativismo tolera todas as posições. A única intolerância é com a verdade absoluta.

Por isso o conceito de família tradicional como conhecemos tem sido duramente atacado, assim como outras ideias tem adquirido força nestes dias como: a descriminalização do aborto e da maconha e agora a ideologia de gênero.

A pergunta que não quer calar é: por que aqueles que promovem a tolerância são tão intolerantes com as pessoas que acreditam na verdade absoluta?

A resposta a esta pergunta está em 2 Timóteo 4:2-4 que diz:

“prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina. Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas”.

A verdade é que sempre precisaremos decidir de que lado nós estamos! Precisamos decidir se estaremos do lado de Jesus e da Palavra de Deus ou das ideologias humanas.  

Não dá para viver em cima do muro. Necessitamos escolher de que lado do muro queremos estar.

Jesus disse: “Quem não é por mim é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha”. Lucas 11:23

Por isso eu quero conversar contigo nesta noite sobre as verdades absolutas da Palavra de Deus que nos colocam ao lado de Jesus Cristo. Essas verdades são princípios imutáveis (que não se pode alterar ou modificar)

1ª VERDADE INEGOCIÁVEL:
“TODA A HUMANIDADE FOI AFETADA PELO PECADO”
- "Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus" (Rom 3:23)

Há quem pense que a corrupção seja um fenômeno recente na sociedade. Se o fosse, não haveria tantas advertências bíblicas contra ela.

A corrupção em termos bíblicos é ter um coração (cor) rompido (ruptus, de rompere).

Somos portadores, portanto, de uma rachadura interna que equivale a uma dilaceração do coração. E essa rachadura foi provocada pelo pecado em nossa natureza humana.

"Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?" (Jr 17.9).

É comum as pessoas dizerem: "Ouça o seu coração ou Siga o seu coração ou Aja conforme o seu coração."

Outra frase comum de nossos tempos é: “Não se pode condenar nenhuma forma de amor. Condenável é não amar. E o mundo precisa urgentemente de mais amor”.

Na verdade estes comportamentos de uma sociedade pós moderna se baseia na filosofia  hedonista.

A palavra “hedonismo” vem do grego Ihdonh, “prazer”. É a busca do prazer a qualquer custo.  Esse sistema ensina que o certo é aquilo que é agradável.

Porque o seu coração é tão enganoso e mau, você não consegue avaliar o tamanho do perigo que é para você tomar decisões e viver sem levar em conta os avisos da Palavra de Deus.

Provérbios 14:12 – “Há caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte”.

Romanos 6:23 -  “o salário do pecado é a morte”

“Pecado é pecado em qualquer tempo, em qualquer cultura. Transigir com esses princípios, aceitar o que Deus proíbe, aplaudir o que Deus abomina, amar o que Deus rejeita é insensatez”. Rev. Hernandez Dias Lopes

Não existe nenhuma cultura sagrada e pura. Todas elas estão contaminadas pelo vírus do pecado. Não é a cultura que determina o que é santo e profano, o que é certo e errado, mas a Palavra de Deus.


2ª VERDADE INEGOCIÁVEL:
“A PALAVRA DE DEUS PERMANECE ETERNAMENTE”.
"Seca-se a erva, e cai a sua flor, mas a palavra de nosso Deus permanece eternamente." Isaías 40.8

Embora as circunstâncias nos sacudam e nos abalem, embora sejamos jogados de um lado para o outro e embora o tempo passe rapidamente, uma coisa é certa: a Palavra de Deus permanece!

Jesus disse quase a mesma coisa que está em Isaías 40:8:

 “Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão.” Mateus 24:35

Porque cremos na bíblia como a Palavra de Deus?

1º - Por causa da sua unidade na diversidade.

Ela foi escrita durante 1600 anos. De Moisés a João na ilha de Patmos.

Ela foi escrita por cerca de 40 escritores. De lugares diferentes, de culturas diferentes, para destinatários diferentes.

Ela foi escrita em idiomas diferentes: Grego , hebraico e Aramaico

Entretanto, em momento algum sua harmonia foi afetada. Há uma coesão, sintonia, uma concordância absoluta. Hoje a Bíblia é mais atual do que o jornal do dia.

Tanto o A.Testamento como o N.Testamento falam à respeito de Jesus Cristo.

2º - Por causa do cumprimento das profecias. (2 Pedro 1:19-21)
19 Temos, assim, tanto mais confirmada a palavra profética, e fazeis bem em atendê-la, como a uma candeia que brilha em lugar tenebroso, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em vosso coração,
20 sabendo, primeiramente, isto: que nenhuma profecia da Escritura provém de particular elucidação;
21 porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens [santos] falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo.

Só no Velho Testamento há mais de 2000 profecias que já se cumpriram literalmente.

A Bíblia escreve história antes dela acontecer.  

3º Por causa transformação que ela opera.
”pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente”. 1 Pedro 1:23

A Inglaterra do século XVIII = Estava num caos. Davi Hume, John Locke e Voltaire era os homens lidos. Os país naufragava. A sabedoria humana sem Deus estava levando o país ao caos. - Wesley e Whitefield se levantaram com a Bíblia na unção do Espírito e o país foi salvo.

Eu creio na Bíblia porque através dela eu conheci o amor de Deus e recebi a Jesus como meu Salvador e Senhor.

4º Por causa de sua indestrutibilidade. 

Quanto se mexeu e remexeu na Bíblia durante os séculos! Forças destruidoras tentaram atingi-la, mas a Bíblia permaneceu!

Exemplo: VAOLTAIRE = Combateu implacavelmente a Bíblia e o Cristianismo. Disse que acabaria sozinho com a Bíblia e com o Cristianismo. Morreu louco. Sua casa tornou-se logo numa sede de distribuição da Bíblia.

CONCLUSÃO:

NÓS, CRISTÃOS, CREMOS EM VERDADES ABSOLUTAS. Defendemos verdades absolutas. É verdade que somos pecadores. Sua Palavra é a verdade. Existe o certo e o errado, o bem e o mal, a luz e as trevas. Precisamos ter coragem para nos posicionar!


“Não podemos amar a Deus sem odiar aquilo que Ele odeia. Não somente devemos evitar o mal, recusando-nos a continuar nele, mas também devemos declarar guerra contra ele, voltando-nos contra ele com indignação no íntimo” (C.H. Spurgeon).


Pr. Gilberto Oliveira Rehder
Igreja Metodista em Catalão-GO

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

A LOUCURA DA APOSTASIA


TEXTO: “Então, sua mulher lhe disse: Ainda conservas a tua integridade? Amaldiçoa a Deus e morre. Mas ele respondeu: Falas como qualquer doida; temos recebido o bem de Deus e não receberíamos também o mal? Em tudo isto não pecou Jó com os seus lábios.”  Jó 2:9-10

Introdução:

Eu quero falar de um assunto nesta noite que considero de grande relevância para os nossos dias. Trata-se da Loucura da Apostasia.

A Palavra Apostasia significa o abandono e a negação da fé. De uma forma bem simples, apostasia na Bíblia é a negação da verdade bíblica e resultando em um afastamento das pessoas da vontade de Deus.

A apostasia acontece quando a pessoa renega sua fé e deixa para trás tudo aquilo que cria, abandonando totalmente os princípios básicos da fé cristã.

Pessoalmente creio que a apostasia configura em um dos sinais que prenunciam o arrebatamento da Igreja do Senhor. (2 Tess. 2:1-3)

Por isso sinto-me responsável por alertar a igreja sobre este grande perigo espiritual.

Para entendermos melhor esta questão, vamos usar como exemplo a mulher de Jó. Jó e sua mulher estavam passando por um período de grande sofrimento.

Eles haviam perdido, num curto espaço de tempo, os bens, os dez filhos e, agora, aquele chefe de família perdera completamente a saúde.

Seu mundo estava de cabeça para baixo e parecia que Deus os havia abandonado.

Em meio à tanta dor, a esposa de Jó lhe propõe a apostasia como alternativa. “Amaldiçoa a Deus e morre”, é o seu conselho.

Muitos à semelhança da mulher de Jó acabam se revoltando contra Deus e se entregando à descrença, por não entenderem porque um Deus de amor permite o sofrimento do justo?

Professor Felipe Aquino (Canção Nova) “Os materialistas e ateus não entendem o sofrimento e não sabem sofrer; pois, para eles o sofrer é uma tragédia sem sentido. Os seus livros levaram o desespero e o desânimo a muitos”.

Os seus livros levaram o desespero e o desânimo a muitos. ‘O Werther”’, de Goethe, induziu dezenas de jovens ao suicídio.

Depois de ler ‘A Nova Heloísa’”, de Rosseau, uma jovem estourou os miolos numa praça de Genebra. Vários jovens também se suicidaram, em Moscou, depois de ler ‘Os sete que se enforcaram”’, de Leonid Andreiv.

A grande verdade irmãos é que esses filósofos, sem fé, levam muitos à intoxicação psicológica, ao desespero e à depressão, por não conseguirem entender o sofrimento à luz da Palavra de Deus.

Só Jesus Cristo pode nos fazer compreender o significado do sofrimento.

Há uma distância infinita entre o Calvário de Jesus Cristo e o nosso; ninguém sofreu tanto e tão injustamente como Ele. Por isso, Ele é o Senhor do sofrimento, como disse Isaías 53:3  “homem de dores e que sabe o que é padecer...”

Voltando ao nosso texto...Percebemos uma certa revolta nas palavras da mulher de Jó. A apostasia tem suas raízes na revolta contra Deus!

Não vamos, aqui, julgar a mulher de Jó. Ela estava em profundo sofrimento e, talvez, tenha reconsiderado mais adiante o que falou.

Não há indícios de que Deus a tenha punido. Entretanto, sua expressão neste momento de vida revela a lógica da apostasia, que afasta muitos da presença de Deus.

Por outro lado, ainda que sofrendo intensamente, Jó classifica como “loucura” a ideia de abandonar a Deus, negando sua fé.

“Falas como qualquer doida; temos recebido o bem de Deus e não receberíamos também o mal?”

Jó não aceita a lógica da apostasia. Ele tem uma estrutura de valores que não abre brechas para a rebelião e revolta. E, muito embora, com o estender da aflição, em certos momentos ele tenha fraquejado, foram as convicções que ele manifestou neste episódio que o levaram a permanecer na fé e, por fim, provar uma virada em sua vida.

Naquele momento, qual a diferença da lógica de Jó para a lógica de sua mulher? Por que, para ela, rebelar-se contra Deus era justificável, enquanto para ele era uma loucura?

1- A APOSTASIA É LOUCURA PORQUE NÃO ACEITA QUE
O SOFRIMENTO FAZ PARTE DA EXISTÊNCIA HUMANA.

Quantas pessoas se desviaram da fé porque não aceitam que o sofrimento faz parte da nossa existência?

Quantos se revoltam com Deus e atribuem a Ele a causa das tragédias que acontecem na humanidade?

Ao perguntar ironicamente a Jó, no versículo 9: “Ainda conservas a tua integridade?”, sua esposa sugere que a sua lealdade do ao Senhor deveria torna-lo imune ao sofrimento.

Na lógica de Jó, porém, a fidelidade é a única resposta que o homem pode dar ao caráter amoroso e soberano de Deus.

A nossa fidelidade a Deus não tem nada a ver com o que Ele faz, mas com o que Ele é. Aconteça o que acontecer na terra, seu trono está firmado para sempre no céu e Ele é digno, É Soberano!

Jó dá uma resposta que quando a lemos pela primeira vez pode nos causar uma estranheza:

“Falas como qualquer doida; temos recebido o bem de Deus e não receberíamos também o mal?”

Em outras palavras ele estava dizendo: “Devemos aceitar o bem de Deus e não aceitar a adversidade?”

Jó está pensando: “Deus não tem esse direito”? Ele não é o Oleiro e nós, o barro? Ele não é o Pastor e nós, as ovelhas? Ele não é o Mestre e nós, os servos?

Jó entendia que servimos a um Deus que tem o direito de agir como quiser e que não é obrigado a dar explicações ou pedir nossa permissão. Ele é o nosso Senhor e Deus!

Precisamos lembrar que o Deus que servimos tem um plano além da nossa compreensão, apesar dos tempos difíceis como estes.

 “Em tudo isto não pecou Jó com os seus lábios” (Jó 2:10).

Nossa sujeição não pode ser um prêmio que damos a Deus por fazer a nossa vontade, mas nossa obrigação como suas criaturas, absolutamente dependentes d'Ele.

Quem crê em Deus apenas nos bons momentos e não nos maus engana a si mesmo sobre sua fé.

2- A APOSTASIA É LOUCURA PORQUE REBAIXA
A DEUS AO NÍVEL DOS HOMENS.

Jó também considera a proposta de sua esposa uma loucura porque ela ousa colocar Deus no status de qualquer um. 

“Amaldiçoá-lo” seria tentar o absurdo de rebaixá-lo ao nível dos homens, como se pudesse ser confrontado, questionado ou condenado.

Perguntaram a Robert de Niro, num programa se TV: "Se o céu existe, o que você gostaria que Deus lhe dissesse quando chegasse lá?". Resposta: "Se o céu existe, Deus terá muito o que explicar!".

Como muitas pessoas, inclusive cristãs, ele estava indisposto com Deus por causa do sofrimento.

Qual a gênese (origem) do sofrimento?

"E a Adão disse: visto que atendeste a voz de tua mulher e comeste da árvore que eu te ordenara não comesses, maldita é a terra por tua causa; em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida" (Gn 3.17).

O sofrimento tornou-se parte da condição humana quando o pecado entrou na humanidade! 

O ato da humanidade teve implicação cósmica. Toda a criação foi imersa num ambiente de sofrimento. O ser humano tornou-se frágil, propenso a enfermidades e o ambiente tornou-se perigoso, depósito de vírus e demais anomalias que podem ser fatais à existência humana e demais criaturas.

Por isso é que Jesus Cristo veio a este mundo! Para trazer salvação e redenção a cada um de nós!

Um dia este sofrimento terá fim! Apocalipse 21:3,4

3 Então, ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles.
4 E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram.

Enquanto este dia não chega precisamos ter convicção da soberania e do amor de Deus para conosco e nunca ousará medir forças com Ele!

Como diz Isaías 45:9 e 11: “Ai daquele que contende com o seu Criador! E não passa de um caco de barro entre outros cacos. Acaso, dirá o barro ao que lhe dá forma: Que fazes? Ou: A tua obra não tem alça... Assim diz o SENHOR, o Santo de Israel, aquele que o formou: Quereis, acaso, saber as coisas futuras? Quereis dar ordens acerca de meus filhos e acerca das obras de minhas mãos?”

Para Jó, Deus não era um acessório, um amuleto que pudesse ser descartado caso não estivesse “funcionando”, mas a essência da sua vida.

Será sempre muito mais difícil para qualquer crente negar a Deus quando Ele é o “seu” Deus, quando a sua vida só faz sentido n'Ele, quando, sem a sua presença, tudo o que resta é um imenso vazio!

Quem, de coração, diz como Paulo: “Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro” (Filipenses 1:21); não consegue seguir sem o Senhor.

3- A APOSTASIA É LOUCURA PORQUE SEPULTA TODA ESPERANÇA.

A perspectiva que a mulher de Jó lhe apresenta é a de negar sua fé e esperar a morte.  

Ela descrê de qualquer possibilidade de uma ação de Deus que revertesse o sofrimento em alegria.

Só desiste quem nada mais espera do Todo-Poderoso, e isso é um grande equívoco!

Embora Jó estivesse com sua alma abatida e extremamente desanimado, ele resistia a fechar a única porta de ação sobrenatural em seu favor.

No capítulo 19, verso 25, por exemplo, ele busca fôlego para afirmar, ainda no fundo do poço:

“Porque eu sei que o meu Redentor vive e por fim se levantará sobre a terra”.

Nós, que hoje conhecemos a história toda, sabemos que Deus mudou a sorte deste homem e lhe devolveu o que havia perdido.

Mas, como terminaria Jó, se desse ouvidos à loucura da sua mulher?

Isso me faz pensar que, infelizmente, muitas das pessoas que, em meio à decepção, abrem mão da fé, estão abortando o que se tornaria o tempo mais feliz de suas vidas!

CONCLUSÃO:

Tenho pra mim que a maior de todas as bênçãos que Jó recebeu por permanecer fiel e integro ao Senhor, foi o conhecimento profundo que ele adquiriu de Deus.

"Eu te conhecia só de ouvir, mas agora os meus olhos te veem" (Jó 42.5)

O último estado de Jó se tornou melhor que o primeiro e o último estado de alguém que apostata de sua fé se torna pior...

Vale a pena permanecer!



Pr. Gilberto Oliveira Rehder
Igreja Metodista em Catalão-GO

Culto de Ceia do Senhor

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

DEPENDÊNCIA OU MORTE!


“De Deus dependem a minha salvação e a minha glória; estão em Deus a minha forte rocha e o meu refúgio”. Salmo 62:7

“Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer”. João 15:5

Introdução: Graça e paz irmãos! Eu quero compartilhar nesta noite uma palavra cujo tema é: Dependência ou Morte.

Quando mostrei este tema para a Margarete ele me perguntou:

- Não está errado este tema?

- Não é Independência ou morte?

Certamente ela estava se referindo ao grito da independência bradado por Dom Pedro 1 quando proclamou no dia 7 de setembro de 1822 a independência do Brasil de Portugal.

A partir daquele momento o Brasil não seria mais uma colônia de Portugal, mas uma nação independente, com identidade própria.

Mas a DEPENDÊNCIA que eu me refiro nesta noite é a DEPENDÊNCIA DE DEUS! Este deve ser o nosso grito! Dependência ou morte!

No Salmo 62, Davi declarou a sua total dependência de Deus em um contexto de grande oposição e perseguição que enfrentava. Ele havia concluído que não poderia superar esta situação sem a ajuda de Deus! Então ele bradou!

“De Deus dependem a minha salvação e a minha glória; estão em Deus a minha forte rocha e o meu refúgio”. Salmo 62:7

DEPENDÊNCIA, segundo o dicionário Aurélio, é subordinação, sujeição. Quando nós falamos que dependemos de uma pessoa, quer dizer que precisamos daquela pessoa para realizar algo.

Jesus também declarava abertamente aos seus discípulos a sua total dependência do Pai.

João 5:19 “Então, lhes falou Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que o Filho nada pode fazer de si mesmo, senão somente aquilo que vir fazer o Pai; porque tudo o que este fizer, o Filho também semelhantemente o faz”.

João 5:30 “Eu nada posso fazer de mim mesmo; na forma por que ouço, julgo. O meu juízo é justo, porque não procuro a minha própria vontade, e sim a daquele que me enviou”.

Da mesma forma como ele dependia do Pai, ele quer que aprendamos a depender dele também!

João 15:5 “Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer”.

Nos dias atuais todas as pessoas buscam sua independência, seja ela financeira ou não.

Esposas estão buscando sua independência em relação ao marido, filhos querem independência dos pais, e por ai segue essa busca.

O mais triste em tudo isso é que o ser humano tem buscado sua independência de Deus. Muitos insistem em viver fora dos cuidados do Senhor.

Estar na dependência de Deus é a melhor coisa que um homem pode fazer. Quando você aprende a depender de Deus em tudo, muitos milagres você experimenta!

No mundo em que vivemos, vemos gente dependendo de muitas coisas, mas não dependendo de Deus; gente se apegando com muitas coisas que são passageiras, mas não querem se apegar com Deus! 

Quando acontece isso com um filho de Deus, Ele permite que passemos por uma provação, para nos ensinar a depender dele.

- Na parábola do filho pródigo há uma questão que considero relevante nesta reflexão.

- Porque o Pai não insistiu para o filho ficar? Porque o Pai não foi buscar o seu filho que estava perdido e passando por necessidade?

Resposta: Creio que era para ensina-lo que longe do Pai, não há possibilidade de ser feliz! A verdadeira felicidade é viver na dependência do Pai!

Eu quero trazer nesta noite, alguns benefícios que a dependência de Deus nos traz.

1 - QUANDO VOCÊ ESTÁ NA DEPENDÊNCIA DE DEUS, ELE NÃO TE DEIXA DESAMPARADO.

“Fui moço e agora sou velho, mas nunca vi um justo desamparado, nem a sua descendência a mendigar o pão”. Salmos 37:25

Davi não é mais um jovem pastor, mas um rei veterano. À medida que caminha rumo à velhice, sua percepção espiritual fica mais aguçada e seu testemunho é eloquente.

Dois testemunhos são dados por Davi neste texto.

1º O JUSTO É AMPARADO POR DEUS. Davi abre os arquivos do passado e não encontra sequer um exemplo que pudesse enfraquecer a confiança do justo.

O justo que depende de Deus passa por lutas e tribulações, mas não por desamparo.

O justo enfrenta caminhada difícil, mas tem a promessa de uma chegada certa.

2º A DESCENDÊNCIA DO JUSTO É PRÓSPERA. Davi nunca viu a descendência do justo mendigando o pão.

Se há alguma coisa que precisamos ensinar aos nossos filhos é a dependência de Deus! Ensine a teus filhos a orar, buscar a Deus, ler a bíblia e a obedecer!

Na casa do justo há prosperidade e riqueza (Sl 112.3). O justo, além de ter para si, ainda “distribui e dá aos pobres” (Sl 112.9).

Sua descendência não mendiga o pão, mas dá pão aos que têm fome.

Aqueles que honram a Deus e dependem Dele são prósperos, pois trabalham com dignidade, vivem com disciplina, economizam com consciência e investem com sabedoria.

No coração do justo há altruísmo e generosidade. Nas mãos do justo há ricos atos de bondade. No caminho do justo há recompensas eternas.


 2 - QUANDO VOCÊ ESTÁ NA DEPENDÊNCIA DE DEUS, VOCÊ TEM DIREÇÃO.

Êxodo 13:21,22

21 O SENHOR ia adiante deles, durante o dia, numa coluna de nuvem, para os guiar pelo caminho; durante a noite, numa coluna de fogo, para os alumiar, a fim de que caminhassem de dia e de noite.

22 Nunca se apartou do povo a coluna de nuvem durante o dia, nem a coluna de fogo durante a noite.

Esta é uma das narrativas bíblicas mais impressionantes descreve a caminhada dos milhões de judeus pelo deserto.

Como saber para onde ir estando em um deserto?

A Bíblia afirma que Deus os guiava. O Senhor ia adiante deles durante o dia, numa coluna de nuvem, para guiá-los pelo caminho; durante a noite, numa coluna de fogo, para alumiá-los, a fim de que caminhassem de dia e de noite.

A nuvem é um símbolo da presença de Deus. A ordem era clara: a nuvem se movia, o povo tinha que se mover também, a nuvem parava, o povo tem que parar também.

Aquela geração aprendeu a ser dirigida pela nuvem da glória do Senhor.

Ser dirigido pela nuvem exigiria abrir mão de coisas, pessoas, situações.

Quando estamos fora da direção criamos problemas para nós, para nossa família, para nossa igreja e etc.

Foi exatamente isso que aconteceu com o Profeta Jonas quando tomou uma direção oposta à vontade de Deus para a sua vida.

“Instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; guiar-te-ei com os meus olhos. Não sejais como o cavalo, nem como a mula, que não têm entendimento, cuja boca precisa de cabresto e freio para que não se cheguem a ti. O ímpio tem muitas dores, mas àquele que confia no Senhor a misericórdia o cercará” (Salmos 32.8-10)

Você tem orado antes de tomar qualquer decisão?

Se nós orássemos antes, para ouvir de Deus, nós não precisaríamos orar depois para Deus consertar as coisas que a gente fez errado.


3 - QUANDO VOCÊ ESTÁ NA DEPENDÊNCIA DE DEUS, VOCÊ VIVE PELA FÉ.
“Eis o soberbo! Sua alma não é reta nele; mas o justo viverá pela sua fé”. Habacuque 2.4

Quem é que pode viver pela fé?

a- Só pode viver pela fé os que não abrem mão da sua fidelidade a Deus!

É aqui em Habacuque que vemos a primeira menção do conceito de viver pela fé.

A palavra fé neste texto é traduzida como fidelidade a Deus é a atitude daquele que crê e obedece a Deus.

Quando temos fé em Deus, agimos com fidelidade. Os atos de fidelidade são a demonstração de nossa fé.

Os dependentes de Deus aprendem que a sua fidelidade a Deus é inegociável!

b- pode viver pela fé quem coloca as promessas da palavra de Deus acima das circunstâncias.

A Bíblia diz em Hebreus 11:1 que “a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se veem”.

II Coríntios 4:18 - Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas".

As enfermidades, as dificuldades financeiras, as crises familiares, e todo tipo de adversidade, são circunstâncias visíveis e sujeitas a mudança.

Mas as promessas de Deus são eternas, não mudam. Ponha os seus olhos no que é mais importante.

APRENDA A DEPENDER DE DEUS!

Ter fé é quando você passa por uma situação feia, mas ainda assim, você crê que a vitória virá. É quando as soluções humanas acabam, mas mesmo assim você crê que a vitória vem!  

CONCLUSÃO:

A Bíblia diz que não cai uma folha da árvore sem que Deus permita. Talvez você esteja passando por uma provação, por uma luta, e às vezes, pode ser que Deus esteja te ensinando à depender dele.

Dependa dele, confie nele, pois ele é poderoso para resolver o teu problema.

Que nós possamos cada dia mais à depender dele e estar fazendo a vontade dele aqui na Terra. Nenhum problema é grande demais para a intervenção de Deus e nenhuma pessoa é pequena demais para a Sua atenção.

Eu amo a estória a respeito de uma garotinha de seis anos que disse que sua história favorita da Bíblia era aquela sobre quando Jesus transformou a água em vinho durante a festa de casamento.

A professora perguntou: “O que você aprendeu com esta história?” A menina respondeu: - "Aprendi que quando você está se casando, é uma boa ideia ter Jesus presente!”

SEMPRE, EM QUALQUER LUGAR, PARA QUALQUER COISA: DEPENDA DE DEUS!

Vamos dar o nosso brado de vitória? DEPENDÊNCIA OU MORTE!



Pr. Gilberto Rehder

Igreja Metodista Catalão-GO

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

PARA VIVER EM SANTIDADE.


1 Pedro 1:14-16

14 Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância;
15 pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento,
16 porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo.

Introdução:  Eu gostaria de compartilhar contigo nesta noite uma palavra sobre viver em santidade.

Quando nos deparamos com versículos como esses, parece que constatamos que é quase impossível sermos aquilo que Deus quer que sejamos. Será que é possível sermos santos em todo o nosso procedimento?

Uma das expressões bíblicas mais mal compreendidas é a expressão “santo”.

Ela ganhou um significado popular um pouco diferente do seu significado bíblico.

Normalmente, quando falamos em santo o que logo vem à mente a imagem das pessoas de homens ou mulheres exemplares que têm status de milagreiros diante do povo e foram canonizados pela igreja Católica Romana.

Mas qual o significado bíblico do termo santo?

A palavra hebraica geralmente traduzida por santo é a palavra “kadosh”, que corresponde à palavra grega “agios” que na origem significavam simplesmente ser separado por Deus e para Deus.

Todos os cristãos são separados para Deus em Jesus Cristo; e dessa separação surge a nossa responsabilidade de viver para ele. Essa separação deve continuar diariamente: o crente deve esforçar-se sempre para andar neste mundo como Cristo andou. 

·         1 João 2.6  “aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou”.

Para nós metodistas, Há dois tipos de santidade (ou perfeição) A absoluta e relativa.

É absolutamente Santo (ou perfeito) aquilo que não pode ser melhorado; isso pertence unicamente a Deus.

E relativamente santo (ou perfeito) aquilo que cumpre o fim para o qual foi designado; essa perfeição é possível ao homem.

Ainda que jamais sejamos absolutamente santos como é SANTO O SENHOR, podemos viver relativamente em santidade, ainda que imperfeitos e limitados que somos.

Essa vida de Santidade não se alcança somente por esforço próprio! É a presença do Espírito Santo em nós que nos capacita a viver em santidade.

Por outro lado, Deus não fará tudo por você para que viva uma vida santa. Precisamos fazer a nossa parte. Precisamos ter algumas atitudes!

Por isso, vamos aprender hoje sobre as cinco atitudes para vivermos em santidade.

1. LEVE O PECADO A SÉRIO EM SUA VIDA.
“Tornai-vos à sobriedade, como é justo, e não pequeis; porque alguns ainda não têm conhecimento de Deus; isto digo para vergonha vossa”. 1 Coríntios 15.34  

a) Chame o pecado de pecado
 “Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal; que fazem da escuridade luz e da luz, escuridade; põem o amargo por doce e o doce, por amargo!” Isaías 5.20 

Algumas pessoas chamam a luz de trevas e trevas de luz; o doce de amargo e o amargo de doce.  

No tempo que vivemos o pecado tem muitos outros nomes. Ele está disfarçado de muitas faces. Mas são só novos nomes e novas faces coloridas e enfeitadas, o pecado é o mesmo desde o princípio. Pecado é desobediência a Deus e a Sua Palavra.

Pecado é até bonito. A cor do pecado, o sabor do pecado, o gosto do pecado, é algo apelativo e atrativo na sociedade pós-moderna sem Cristo.

Que na minha e na sua mente não haja nenhum espaço para pecar consciente e intencional.

Chame seus vícios e desejos carnais pelo nome:

  • Se você é invejoso, é o pecado da inveja.
  • Se você é mentiroso, é o pecado da mentira,
  • Se você é avarento, é o pecado da avareza,
  • Se você é orgulhoso, é o pecado do orgulho.

Crente tem mania de mudar os nomes do pecado: Fofocar = compartilhar; Sinceridade = grosseria...

Começamos a tratar seriamente o nosso pecado, quando nós o chamamos pelo nome.

Certa vez, Abraão Lincoln perguntou a um assessor: "Quantas pernas teria uma ovelha se eu desse a seu  rabo  o  nome  de perna?" O assessor prontamente  respondeu:  "Cinco."  "Não," replicou Lincoln, "teria apenas quatro. O fato de eu  chamar a um rabo de perna  não  o  transforma  em  uma."  Pecado  é pecado, independente do nome que as pessoas lhe chamem.

Diga para Deus hoje: Deus! Eu não quero viver em pecado

O que era errado e pecado a 4.000 anos atrás para DEUS, continua sendo pecado hoje. Céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar Mt 24.35.

Lutaremos contra o pecado todos os dias até o nosso último suspiro.  

“Ora, na vossa luta contra o pecado, ainda não tendes resistido até ao sangue”. Hebreus 12.4

Parafraseando o texto: Ora nesta guerra contra o pecado que há em nós resistimos até o ponto de dar a nossa própria vida como os mártires que foram fiéis até a morte e preferiram ter seu sangue derramado a pecar e negar a Jesus.

2. SAIBA QUE TUDO O QUE VOCÊ TEM E É PERTENCE AO SENHOR.
 “Ao Senhor pertence a terra e tudo o que nela se contém, o mundo e os que nele habitam”. Salmo 24:1

É lamentável perceber que alguns cristãos de hoje, perdem a saúde para acumular bens, depois perdem os bens para recuperar a saúde.

Alguns porém quando perdem o dinheiro, perdem a vontade de viver!
Depois da crise econômica global de 2008, uma sucessão de suicídios de grandes personalidades ricas, envolvidas no mercado financeiro, impactou o mundo.
- O diretor financeiro da Freddie Mac, enforcou-se no seu porão.
- O presidente executivo da Sheldon Good, uma das mais importantes imobiliárias da América, deu um tiro na cabeça, enquanto dirigia o seu jaguar vermelho.
- Um administrador financeiro francês, que investia a fortuna de muitas das principais famílias europeias, inclusive famílias reais, tendo perdido 1,4 bilhão de dólares, de seus clientes, cortou os pulsos, e morreu em seu escritório.
- Outros grandes executivos se suicidaram na mesma crise.

Deus não está nos falando simplesmente de que não podemos ter coisas. Todos nós precisamos ter coisas! Você e eu precisamos desfrutar dos bens, casa, carro, dinheiro, mas isto deve ser meio, e não um fim em si mesmo.

Deus não quer que você seja dono de nada. Ele deseja apenas que você cuide bem de tudo que está em suas mãos temporariamente, para que quando Ele pedir para usar, você possa dizer: Aqui está Deus, é Teu...

Diz a tradição que Martinho Lutero, ressaltou que o homem tem que passar por três conversões: conversão do coração, conversão da mente, e conversão do bolso.

Quando o bolso de alguém chega a se converter, é porque a pessoa finalmente decidiu quem é o Deus dela e onde está o seu tesouro.

Davi entendeu algo que muitos crentes levam anos para entender.  

"Mas quem sou eu, e quem é o meu povo para que pudéssemos contribuir tão generosamente como fizemos? Tudo vem de ti, e nós apenas te demos o que vem das tuas mãos”. 1 Crônicas 29:14

Quando contribuímos generosamente para a obra do Senhor, seja através dos dízimos, ofertas ou o nosso serviço para o Reino, das suas próprias mãos lhe damos.

Ao dar os dízimos e as ofertas ao Senhor estamos afirmando que o Senhor é dono absoluto de tudo que temos.

Não existe absolutamente nada que damos ao Senhor, sem que primeiro não tenhamos recebido dele.


3. NÃO REVIDE AS AMEAÇAS.
“Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica”. Romanos 8:33

Romanos 12:18- 21 “se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens; 19não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira; porque está escrito:A mim me pertence a vingança; eu é que retribuirei, diz o Senhor. Pelo contrário, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto, amontoarás brasas vivas sobre a sua cabeça. Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem”.

Como somos propensos a revidar na mesma moeda o mal que nos fazem!

Não revidar ou não se defender, talvez seja esta uma das atitudes mais difíceis.

Sabe por quê? Porque a defesa é um instinto de todo ser vivo, e o homem não é diferente do animal reage para se defender, e nós geralmente o fazemos com palavras e artimanhas.

José foi um grande exemplo para nós não se defendendo no palácio de Potifar diante de seu assédio sexual.

Deus vai permitir que eu e você possamos nos defender. Todavia, Ele nos ensina a chamá-Lo para ser a nossa defesa maior.

UMA DAS COISAS MAIS DIFÍCEIS DE SUPORTAR É QUANDO ALGUÉM FERE A NOSSA REPUTAÇÃO.

Sua reputação é o que os outros pensam de você, e você não tem o menor controle sobre isto, é impossível.

Achamos que santidade não tem nada haver com o nosso relacionamento com as pessoas. Mas eu digo que tem!

O autor de Hebreus relaciona santidade com a paz nos relacionamentos.

“Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.” Hebreus 12:14


4. JAMAIS PASSE ADIANTE ALGO QUE PREJUDIQUE OUTRA PESSOA.  

Tiago 4:11-12 “Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Aquele que fala mal do irmão ou julga a seu irmão fala mal da lei e julga a lei; ora, se julgas a lei, não és observador da lei, mas juiz. Um só é Legislador e Juiz, aquele que pode salvar e fazer perecer; tu, porém, quem és, que julgas o próximo?

Provérbios 20:19 “O mexeriqueiro revela o segredo; portanto, não te metas com quem muito abre os lábios”.

Maledicência e fofoca são vícios, quando você se acostuma fazer, isto vai dominá-lo.

Tenha hoje uma atitude de mudar este comportamento!

Se você sabe de algo que vai ferir a reputação de uma pessoa, fale para Deus, fale COM ela e enterre todo restante!

Gálatas 6:1 “Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma falta, vós, que sois espirituais, corrigi-o com espírito de brandura; e guarda-te para que não sejas também tentado”.

PARA NÃO FAZER O PAPEL DO DIABO (CALUNIADOR) EU DEVO TER CUIDADO COM O QUE FALO E COM O QUE OUÇO TAMBÉM:

1-  Salmos 141:3 “Põe guarda, SENHOR, à minha boca; vigia a porta dos meus lábios”.

2-  Eclesiastes 7:21 “Não apliques o coração a todas as palavras que se dizem, para que não venhas a ouvir o teu servo a amaldiçoar-te”   (O fofoqueiro é alimentado por audiência- não dê ouvidos ao maledicente)

1 Coríntios 5:11 “Mas, agora, vos escrevo que não vos associeis com alguém que, dizendo-se irmão, for impuro, ou avarento, ou idólatra, ou maldizente, ou beberrão, ou roubador; com esse tal, nem ainda comais”.

Recuse-se a ouvir, alimentar e a passar adiante QUALQUER COISA que não seja para glória de Deus!


5. NÃO ACEITE PARA SI QUALQUER GLÓRIA NA OBRA DO SENHOR.
 “Se alguém fala, fale de acordo com os oráculos de Deus; se alguém serve, faça-o na força que Deus supre, para que, em todas as coisas, seja Deus glorificado, por meio de Jesus Cristo, a quem pertence a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém!” 1 Pd.4:11

Deus é zeloso e Ele não dará sua glória a ninguém! DIGA SEMPRE: RECEBE SENHOR!

Eu não estou falando que é errado fazer um elogio, uma palavra de afirmação, encorajamento e apreciação. Todavia esta não pode ser a nossa meta.

2 Cor. 10:17,18 “Aquele, porém, que se gloria, glorie-se no Senhor.Porque não é aprovado quem a si mesmo se louva, e sim aquele a quem o Senhor louva”.


COLOQUE A GLÓRIA DE DEUS NO CENTRO DA SUA VIDA!

CONCLUSÃO: Se você quer viver em santidade, tenha as atitudes necessárias para que isso lhe seja possível. 

1- Se esforce para vencer o pecado em sua vida.

2- Não seja dona de coisa alguma. Reconheça que tudo o que você tem e é pertencem ao Senhor. Comece hoje a colaborar com a obra de Deus.

3- Não se defenda ou revide ameaças. Deixe que o Senhor faça a justiça!

4- Jamais passe adiante algo que vá prejudicar alguém.


5- Não aceite para si qualquer glória na obra do Senhor!


Pr. Gilberto Oliveira Rehder
Igreja Metodista em Catalão-GO