segunda-feira, 4 de maio de 2015

QUANDO QUEBRAMOS NOSSA ALIANÇA COM DEUS


TEXTO: Josué 7:11-13

7.11   Israel pecou, e violaram (quebraram)  a minha aliança, aquilo que eu lhes ordenara, pois tomaram das coisas condenadas, e furtaram, e dissimularam, e até debaixo da sua bagagem o puseram.
7.12   Pelo que os filhos de Israel não puderam resistir aos seus inimigos; viraram as costas diante deles, porquanto Israel se fizera condenado; já não serei convosco, se não eliminardes do vosso meio a coisa roubada.
7.13  Dispõe-te, santifica o povo e dize: Santificai-vos para amanhã, porque assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Há coisas condenadas no vosso meio, ó Israel; aos vossos inimigos não podereis resistir, enquanto não eliminardes do vosso meio as coisas condenadas.

Introdução: Graça e Paz irmãos! Gostaria de compartilhar uma palavra que nesta semana em especial tem me incomodado muito. Trata-se do perigo que corremos quando quebramos ou não honramos a nossa aliança com Deus.

Para entendermos melhor esta questão da quebra da aliança precisamos em primeiro lugar saber o que é uma aliança:

Mas o que é uma aliança?
Compromisso mútuo entre duas partes - Uma aliança significa a união entre duas ou mais pessoas em prol de um objetivo comum, podendo ser entre pessoas, empresas, sociedades ou países.

Aliança no sentido bíblico é o estabelecimento de uma relação com Deus ou pessoas, baseada em um compromisso de fidelidade e um voto solenemente estabelecido.

HÁ UMA VERDADE QUE NÃO PODEMOS FUGIR: Todo nosso relacionamento com DEUS e com pessoas está fundamentado em alianças.

Se não temos aliança com DEUS, ou quando a quebramos não há como receber os benefícios (ou bênçãos) desta aliança!


As alianças possuem um peso!
Deus enxerga as alianças de um modo todo especial, pois Ele é autor de alianças, Deus sempre se moveu por alianças com o homem, então Ele Deus, não trata as alianças como algo comum, mas Ele é o primeiro a honrar e exigir honra em relação às alianças.

No texto que nós lemos temos um dos episódios da caminhada da nação Israelita rumo à terra prometida que ilustra muito bem que havia pessoas dentro da comunidade de Israel que não honraram esta aliança; antes a quebraram.

(1) No cap. 6 do Livro de Josué - A nação de Israel guiada por Deus, iniciou uma série de batalhas, quando passaram o rio Jordão sob a liderança de Josué atacando a cidade de Jericó. Jericó era uma cidade grande e bem fortificada; e a estratégia  usada por Josué não fazia nenhum sentido em termos militares. Mas, quando o povo obedeceu a Deus e marchou ao redor da cidade 13 vezes, tocando as trombetas e gritando, as muralhas da cidade caíram. Eles tomaram a cidade com facilidade inédita, e os habitantes das outras cidades da terra ficaram aterrorizados.

(2) No cap. 7 o segundo alvo do exército israelita, seria uma vitória fácil contra uma cidade chamada Ai. Josué envia homens para Espiar  a cidade e a acharam fraca e pequena.  Então ele mandou apenas uns 3.000 soldados, esperando uma vitória rápida e fácil. No vers. 5 a bíblia diz que “Os homens de Ai feriram deles uns trinta e seis, e aos outros perseguiram desde a porta até às pedreiras, e os derrotaram na descida; e o coração do povo se derreteu e se tornou como água.”

A Bíblia diz então que Josué foi buscar um discernimento para aquela situação de derrota se humilhando e buscando a presença de Deus. (vs.7.6)

“Então, Josué rasgou as suas vestes e se prostrou em terra sobre o rosto perante a arca do SENHOR até à tarde, ele e os anciãos de Israel; e deitaram pó sobre a cabeça”.

A resposta veio no versículo (11) “Israel pecou, e violaram (quebraram)  a minha aliança, aquilo que eu lhes ordenara, pois tomaram das coisas condenadas, e furtaram, e dissimularam, e até debaixo da sua bagagem o puseram”.

Uma das estratégias mais terríveis que o diabo tem usado para destruir igrejas, famílias e pessoas é nos levar a quebrar a nossa aliança com Deus.

3 Perguntas básicas:
(1) De que forma quebramos a nossa aliança com Deus?
(2) Quais as consequências de se quebrar a aliança com Deus?
(3) Como podemos renovar a nossa aliança com Deus?

1- DE QUE FORMA NÓS QUEBRAMOS A NOSSA ALIANÇA COM DEUS?

Resposta: QUANDO PECAMOS. 
(11) “Israel pecou, e violaram (quebraram)  a minha aliança, aquilo que eu lhes ordenara, pois tomaram das coisas condenadas, e furtaram, e dissimularam, e até debaixo da sua bagagem o puseram”.

A maioria das pessoas ainda não compreende o poder destrutivo do pecado, já que acreditam que pecar não passa de um simples ato de desobediência a Deus. Mas o pecado trás sérias consequências:

1- O Pecado pode ser individual, mas afeta as pessoas a nossa volta: “Israel pecou...”

Se vc olhar bem o texto, vai perceber que quem cometeu o pecado foi apenas uma pessoa. O nome deste pecador era Acã.  
Todos que estão ao nosso redor sofrem as consequências dos nossos pecados; alguns mais diretamente como nossos filhos e esposa. Outros de forma indireta como a igreja, amigos, sociedade.

1 Coríntios 15.34   “Tornai-vos à sobriedade, como é justo, e não pequeis; porque alguns ainda não têm conhecimento de Deus; isto digo para vergonha vossa”.

Verdadeiramente não somos ilhas, vivemos em comunidade. Assim como no caso do mosquito da dengue, o pecado do vizinho nos afeta e o nosso afeta o vizinho. Maldito Acã!!!

“Prevaricaram (transgrediram) os filhos de Israel nas coisas condenadas; porque Acã, filho de Carmi, filho de Zabdi, filho de Zera, da tribo de Judá, tomou das coisas condenadas. A ira do SENHOR se acendeu contra os filhos de Israel.” . (Js 7.1)


No cap. 6:18,19  Josué declara qual seria o destino do despojo de Jericó: Prata, e o ouro, e os vasos de metal, e de ferro são consagrados ao Senhor, o restante deveria ser destruído.

A Bíblia diz qual foi a natureza do pecado de Acã:

7.21   “Quando vi entre os despojos uma boa capa babilônica, e duzentos siclos de prata, e uma barra de ouro do peso de cinqüenta siclos, cobicei-os e tomei-os; e eis que estão escondidos na terra, no meio da minha tenda, e a prata, por baixo”.

a) “Quando vi entre os despojos uma boa capa babilônica...” A Babilônia sempre representou na Bíblia os valores destorcidos do mundo e quando Acã rouba algo considerado maldito e ainda coloca dentro de sua tenda e faz o que muitas vezes fazemos em nossas vidas ao trazer para o nosso lar “capas babilônicas”. Hoje os valores do mundo têm feito parte da vida do cristão de uma forma muito sutil.
“O grande desafio nestes nossos dias é não conformar e sim transformar, é compreender que o “anátema” não deve nos atrair, e por ser “anátema” seu fim é a destruição”.

b) ”... duzentos siclos de prata, e uma barra de ouro do peso de cinqüenta siclos, cobicei-os e tomei-os; e eis que estão escondidos na terra, no meio da minha tenda, e a prata, por baixo”.
Desta vez Acã roubou aquilo que era do Senhor já que toda a prata, e o ouro, e os vasos de metal, e de ferro são consagrados ao Senhor. Muitos neste momento devem pensar que vou falar de dízimos e ofertas e de fato, se aplica. Acã tomou para si o que deveria ser consagrado ao Senhor e nós fazemos isto quando retemos a parte de nossos bens que não nos pertencem. Mas vou mais longe e afirmo que TUDO que deveria ser consagrado ao Senhor e nós guardamos, estamos pecando como Acã e este tudo incluí nossos bens, o dons que DEUS tem nos dado, nossas habilidades, nossa vida.

Aplicação: Quantas pessoas se encontram hoje em uma situação de vergonha, desonra e culpa porque caíram no pecado, dando lugar à sua carne para satisfazer a seus instintos sensuais. (Consequência: afastamento e medo de Deus)

Precisamos olhar o nosso próprio pecado com mais consciência de seu poder destrutivo.

2- QUAIS AS CONSEQUÊNCIAS DE SE QUEBRAR A ALIANÇA COM DEUS?

a) A primeira, já vimos: O Pecado destrói a nossa vida, trás tristeza às pessoas a nossa volta e quebra nossa aliança com Deus.

b) A segunda: O Pecado nos deixa vulneráveis diante de nosso inimigo:
7.12   “Pelo que os filhos de Israel não puderam resistir aos seus inimigos; viraram as costas diante deles, porquanto Israel se fizera condenado”;

Muitos cristãos fracassam mesmo quando a batalha é pequena, mesmo quando o inimigo, seja ele qual for, não se apresenta renhido (ou cruel), tudo isso porque simplesmente não levam a sério as advertências da Palavra de Deus.

Uma poderosa vitória ontem, não garante uma pequena vitória amanhã.

c) A terceira: O Pecado nos afasta da presença de Deus.
7:12b “.. já não serei convosco.”

Toda aliança, pacto ou um acordo quebrado gera consequências que não são boas. É assim no casamento, em uma parceria empresarial, no contrato de aluguel, arrendamento, empréstimo, compra, venda etc.

Tente imaginar então amados quando a nossa aliança é quebrada com DEUS já pensou sobre isso? Não! Pois deveria.

3- COMO PODEMOS RENOVAR A NOSSA ALIANÇA COM DEUS?

7.13  “Dispõe-te, santifica o povo e dize: Santificai-vos para amanhã, porque assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Há coisas condenadas no vosso meio, ó Israel; aos vossos inimigos não podereis resistir, enquanto não eliminardes do vosso meio as coisas condenadas”.

a) Precisamos de Disposição: Dispõe-te – Se vc não quiser e não se dispor a pagar o preço...

b) Precisamos de Santificação: “Santificai-vos para amanhã” Santificação é separar-se de tudo aquilo que Deus condena. Precisamos eliminar do nosso meio as coisas condenadas.


Hebreus 12.14  “Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.”

O que é Santidade? É lutar contra o pecado dentro de nós mesmos. Muitas pessoas fazem promessas ao Senhor de pedir a Deus um milagre antes e depois, ‘se’ Deus fizer primeiro, eles vão mudar sua vida. Mas não é assim. Josué disse ao povo: “santificai-vos hoje, por que amanhã o Senhor fará maravilhas”

A santificação é indispensável à vitória. A santificação de ontem garante a vitória de hoje. Todavia, para vencermos depois de amanhã é necessário continuar no processo.

2 Coríntios 7.1   “Tendo, pois, ó amados, tais promessas, purifiquemo-nos de toda impureza, tanto da carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus”.

Que promessas? ( 2 Coríntios 6:16-18)

6.16   Que ligação há entre o santuário de Deus e os ídolos? Porque nós somos santuário do Deus vivente, como ele próprio disse: Habitarei e andarei entre eles; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo.
6.17   Por isso, retirai-vos do meio deles, separai-vos, diz o Senhor; não toqueis em coisas impuras; e eu vos receberei,
6.18   serei vosso Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso.

Conclusão:

Hoje o Senhor te convida através da Ceia que Ele mesmo instituiu a renovar a sua aliança com Ele.

Jesus ao instituir a Ceia do Senhor disse (Mateus 26:28) “porque isto é o meu sangue, o sangue da [nova] aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados.”
O "Novo Testamento" significa literalmente a Nova Aliança, que se cumpre apenas na pessoa e obra de Jesus Cristo.

Jesus deixou bem claro aos que o seguiam que não bastava apenas simpatizar-se com ele ou segui-lo  pelos milagres que operava, mas que era necessário aliança, e aliança no mais elevado e sagrado nível que os judeus conheciam: a aliança de sangue.

Pr. Gilberto Oliveira Rehder
Palavra ministrada no Culto de Santa Ceia em 03.05.2015
Igreja Metodista Catalão



2 comentários: