terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

A PAZ QUE EXCEDE TODO O ENTENDIMENTO

"Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças.  E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus. Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento." Filipenses 4:6-8
Quase todos os dias encontro pessoas ansiosas e aflitas. Pessoas que têm um penoso sentimento de insegurança gerado por um perigo indefinido ou uma inquietação constante alimentando uma preocupação excessiva relativa ao futuro. Eu mesmo já passei por tais sentimentos e sei que pela minha humanidade não estou isento de viver novamente esta realidade. No entanto, creio que a ansiedade pode ser controlada. Não preciso ser um refém dela. A ansiedade nos rouba a paz e pode nos levar até mesmo a pecar por que:
1- O ansioso tende a duvidar das promessas de Deus; 2- O ansioso toma decisões precipitadas e age sem a direção de Deus; 3- O ansioso não sabe esperar o tempo certo e a hora certa de agir; 4- O ansioso pode ter a compulsão de gastar, comer e conquistar coisas desnecessárias e refugiar-se nestas coisas em busca de satisfação. 5- O ansioso pode desespera-se a ponto de não ter mais fé; 6- O ansioso tende a oprimir as pessoas a sua volta, obrigando-as a conseguir o quer; 7- O ansioso poderá vir a desenvolver enfermidades, que poderão leva-lo a morte; 8- O ansioso tem o famoso “pavio curto”. O nervosismo é a sua marca.
Por isso mesmo a Palavra de Deus nos ensina a guardar (proteger) o nosso coração. “Sobre tudo o que se deve guardar , guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes  da vida” Prov 4:23
Me parece que a ansiedade não é apenas um problema de nossos dias. Quando Paulo escreveu a sua epístola aos Filipenses ele abordou este assunto de uma forma muito clara. Em resumo ao seu ensino, ele afirma que podemos ter a paz de Deus ainda que a situação esteja feia pro nosso lado. Aliás, quando ele escreveu esta epístola, não estava em um hotel cinco estrelas. Ele estava preso por pregar o evangelho. Por isso, esta carta é conhecida como uma de suas epístolas de prisão. O mais interessante de tudo é que o tema predominante desta epístola é a alegria cristã. Aprendemos com esta carta que é possível sermos alegres e termos a paz independente das circunstâncias que nos cercam.
Temos uma promessa no verso 7: “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus”.

Como podemos ter esta paz? Como viver a paz de Deus que excede todo o entendimento?

 1- FAÇA DE CADA UM DE SEUS PROBLEMAS UM MOTIVO DE ORAÇÃO.                (4.6) “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças”.
Quando a ansiedade nos abate, podemos orar ou reclamar. Podemos levar a Deus em oração cada detalhe de nossos problemas. Paulo diz: “... em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração..” Em Hebreus 4.16 nos motiva a nos “achegarmos confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna”.
Mas há um detalhe importante: ao levarmos ao altar de  Deus os nossos problemas o nosso coração tem que ficar em paz. É preciso confiar e descansar no Senhor antes mesmo de resolver o problema. É como diz um refrão daquele linho hino “Em Fervente Oração”:
Em fervente oração, vens o teu coração
Na presença de Deus derramar
Mas não podes fluir o que estás a pedir
Sem que tudo abandones no altar.

2- CREIA QUE É POSSÍVEL TER PAZ EM MEIO ÀS LUTAS.

4.7  “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus”.
Em primeiro lugar eu entendo que a Bíblia esclarece que só há paz verdadeira, na vida do ser humano, se ele estiver ligado a Deus, ao Senhor Jesus. No Salmo 4:8, é dito que "em paz me deitarei e dormirei, pois só tu, ó Senhor, me fazes habitar em segurança".
Dentro dessa mesma linha de raciocínio, Jesus amplia a ideia e promete: "Deixo-vos a Minha paz, a Minha paz vos dou. Não a dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize" (João 14:27). A paz oferecida por Cristo é diferenciada. Em João 16:33 disse Jesus: "Digo-vos estas coisas para que em Mim tenhais paz. No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo." Novamente, a paz que está intimamente ligada a Cristo, não é necessariamente a ausência de conflitos, de problemas, de dissabores, de guerras internas ou externas. É a capacidade de enfrentar tudo isso, de mostrar ânimo mesmo frente a instabilidades e situações de crise. Obviamente quem dá o suporte nesses momentos é Deus a quem as pessoas se apegam e obtêm realmente paz.
Na linguagem de Paulo, a paz de Deus excede (ultrapassa, vai além) ao entendimento. E eu pergunto: Que entendimento? O entendimento dos nossos familiares, de nossos amigos, o entendimento filosófico, o entendimento da medicina e o nosso entendimento.
Mas também, a paz de Deus guarda (protege)o nosso coração e mente. Podemos ter alegria em  meio do sofrimento, amor onde há ódio e paz em meio a guerra.

3- TENHA PENSAMENTOS CONSTRUTIVOS E EDIFICANTES.                             4.8 “Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento.
Quando analisamos esta rica palavra, encontramos uma lista de valores que devem ocupar nossos pensamentos. A definição da palavra pensamento é: idéia, reflexão, consideração, intenção, conceito, opinião; ou ainda: refletir, raciocinar, tencionar. Somos o que pensamos; por isso devemos não só controlar os nossos pensamentos, mas também buscarmos a renovação da nossa mente pela Palavra de Deus. No texto encontramos os seguintes valores:

TUDO O QUE É VERDADEIRO: Temos que nos livrar das mentiras que pautam os nossos pensamentos. Sempre que cremos em uma mentira Satanás assume o controle de nossa mente. Pesquisas demonstram que apenas 8% das coisas que nos deixam ansiosos são motivos legítimos de preocupação. João 8.44  “Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira”.                   
TUDO O QUE É RESPEITÁVEL E JUSTO: Temos que nos livrar de pensamentos incorretos e desonestos, que nos levarão ao fracasso espiritual e moral. Fp. 2.15   “..para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração pervertida e corrupta, na qual resplandeceis como luzeiros no mundo."                                                                                                   TUDO O QUE É PURO: Temos que nos livrar de toda a malícia e pensamentos impuros. A prostituição e o adultério começam em nossa mente. 2 Cor. 7.1  “Tendo, pois, ó amados, tais promessas, purifiquemo-nos de toda impureza, tanto da carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus.”                                                                                                                       TUDO O QUE É AMÁVEL E DE BOA FAMA: Temos que entender que a amargura, o ressentimento, o ódio e as contendas se formam em primeiro lugar em nosso coração. Temos que nos livrar destes sentimentos. Colos. 3.14   “acima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição..”  TUDO O QUE TEM VIRTUDE E LOUVOR: Os seus pensamentos devem leva-lo a um alto padrão de valores espirituais e morais. Nada daquilo que prejudica e rebaixa você e a outras pessoas pode estar em sua mente. O que pensamos deve trazer louvor a Deus. 1 Cor. 10.31   “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus”.
CONCLUSÃO:  A PAZ QUE EXCEDE TODO O NOSSO ENTENDIMENTO É POSSIVEL QUANDO:

1- Fazemos de cada situação que nos aflige um motivo de oração e descanso em suas promessas.
2- Creio que é possível ter a paz de Deus em meio às lutas. Posso sentir a paz e a segurança em Deus antes mesmo de ter solucionado os meus problemas
3- Tenho pensamentos construtivos e edificantes, permitindo ser transformado e moldado pela Palavra de Deus!

Pr. Gilberto Oliveira Rehder
Ministraçâo na I.M.CA
26/02/2012


5 comentários:

  1. a paz de Deus consiste em acreditar no seu projeto de vida eterna.

    ResponderExcluir
  2. quando nós passamos a acreditar em uma proposta de vida oferecida por alguém que nos provou com firmeza que durará por toda a eternidade, então nos conformamos esperando neste propósito firmado pelo próprio filho do criador da proposta de vida firmada com promessa e com selo do seu próprio espirito como penhor de garantia o qual foi enviado no nosso coração.

    ResponderExcluir
  3. Estava precisando exatamente dessa palavra. Deus falou tremendamente ao meu coração! Amém!

    ResponderExcluir
  4. Palavra tremenda. Por vezes não é fácil vencermos a ansiedade, mas temos em Deus a certeza de que Ele tem cuidado de nós e que Ele faz que todas as coisas cooperem para o nosso bem.... A verdadeira PAZ só tem aquele que conhece a JESUS, pois ELE conquistou na cruz a Paz que excede todo o entendimento!!!!

    ResponderExcluir