quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

RESILÊNCIA ESPIRITUAL

“Porque há esperança para a árvore que, se for cortada, ainda se renovará, e não cessarão os seus renovos. Se envelhecer na terra a sua raiz, e o seu tronco morrer no pó, Ao cheiro das águas brotará, e dará ramos como uma planta”. Jó 14:7-9

No texto que acabamos de ler nos leva a recordar a história de Jó e seu sofrimento. A superação de Jó nos dá um claro exemplo de resilência. 

A palavra resilência é muito comum no mundo dos negócios, mas para nós ela não é muito conhecida.
Mas o que é Resilência?
Na verdade, esta é uma palavra que surgiu na Física, e significa a capacidade que alguns materiais apresentam de voltar a sua forma original após serem submetidos à tensão máxima.
Exemplos: Os elásticos, as varas de salto em altura se vergam sem quebrar e depois retorna à forma original e as fibras de um tapete de nylon recuperam a forma assim que acabam de ser pisadas e amassadas. Independente de quão feridos ou esmagados estamos, Deus nos criou e nos dotou com a capacidade de resilência.

Tudo o que Jó passou (as perdas materiais, dos filhos, de sua saúde, e da própria dignidade) e também a sua recuperação é representado neste texto em quatro imagens:
a)      A árvore cortada –  Qual o primeiro pensamento que te vem a cabeça quando você contempla uma árvore cortada? A árvore cortada nos traz a idéia de algo que nos atingiu com força e violência.
b)      Raiz envelhecida  na terra – Agora ela não esta apenas cortada mas também suas raízes estão secas (envelhecidas)… Raízes secas nos dão a idéia de que ao passarmos por determinadas adversidades ficamos como que sem chão. As nossas raízes são atingidas e começamos a questionar se o infortúnio que nos acontece é por conta das maldições de nossos descendentes.
c)      Morrer seu tronco no pó – O tronco morto no pó nos fala de uma situação que parece não ter mais jeito; algo irreversível. Aqui tudo parece ter fim, aos olhos humanos nada pode ser feito. Parece não haver mais esperança para a vida!
d) Os ramos brotando ao cheiro das Águas. Contudo, Jó declara que ” Ao cheiro das águas brotará, e dará ramos como uma planta” O quadro agora é revertido. Aquilo que tinha uma aparência de derrota, morte e desespero foi renovado ao cheiro das águas.
Essas águas representam a ação do Espírito Santo gerando vida sobre a morte.
A resilência pode ser aplicada à vida do ser - humano. E este deve compreender que ninguém é tão machucado pela vida a ponto de ser definitivamente esmagado.Ser resiliente é ter a capacidade de recomeçar ou começar tudo de novo, depois de sofrer algum dano na vida, seja ele material, físico, emocional  ou espiritual.

A Resilência espiritual acontece quando o cristão na força e no poder do Espírito Santo consegue voltar ao normal depois da prova, da luta, da dor, do acidente etc.Uma pessoa resiliente espiritualmente muitas vezes sai de uma situação ruim mais forte do que quando entrou nela.

Como podemos fortalecer espiritualmente a nossa
capacidade de Resilência? Leia Romanos 12:12

Romanos 12:12 -  “Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração”.

1-ALEGRANDO-SE NA ESPERANÇA.
a- Alegrar-se na esperança é ter a certeza de que a luta e o fracasso não são o fim, mas o começo de uma nova etapa. 
- “Porque eu sei que o meu redentor vive e que por fim se levantará sobre a terra¨ Jó 19: 25
b- Alegrar-se na esperança é manter-se motivado pelas promessas de um futuro melhor em Deus!
- Romanos 8.18   “Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós”.
- Filipenses 1.6  “Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus.”
c- Alegra-se na esperança é saber que o seu fundamento não é de um futuro vazio, mas Deus é o seu fundamento.
Salmo 62.5,6   “Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa, porque dele vem a minha esperança. Só ele é a minha rocha, e a minha salvação, e o meu alto refúgio; não serei jamais abalado”.


2-TENDO PACIÊNCIA NA TRIBULAÇÃO.
Quando o apóstolo diz que precisamos ser pacientes na tribulação, pode-se dizer que a capacidade de alguém dar a volta por cima a uma situação constrangedora vai exigir da pessoa uma personalidade firme e pacienciosa. 
O apóstolo Tiago, ao exortar sobre a paciência, usa a figura do lavrador para ilustrar a importância desta virtude:
Tiago 5.7  “Sede, pois, irmãos, pacientes, até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador aguarda com paciência o precioso fruto da terra, até receber as primeiras e as últimas chuvas”.            
Então, se o objetivo de quem busca se restabelecer de alguma situação adversa é a retomada de novas iniciativas.
Apesar de tudo que ocorreu em sua vida e família, Jó conseguiu voltar ao primeiro estado ou à normalidade do dia-a-dia, e até melhor do que antes porque foi paciente na tribulação:
Tg. 5: 11 “Ouvistes qual foi a paciência de Jó, e vistes o fim que o Senhor lhe deu..
Há um ditado francês que diz que “a paciência é amarga, mas o seu fruto, doce”.

2-PERSEVERANDO NA ORAÇÃO.
Falar em oração é muito mais do que um ato de religiosidade. Falar de oração é falar em devoção e de intimidade com Deus. É relacionar-se com Deus no dia-a-dia. Não há como sobreviver no mundo espiritual sem a prática do princípio da oração. Enquanto você persevera em oração você aprende a esperar pelo momento oportuno de Deus
(Sl 40.1). “Esperei confiantemente pelo Senhor; Ele se inclinou e me ouviu quando clamei por socorro”
Quem espera por Deus aprende a lidar com a ansiedade e a precipitação.
Além disso, pessoas apressadas, correm o risco de se tornarem murmuradoras, amarguradas, queixando-se com todos que Deus ainda não lhe respondeu!
A impaciência vai causando estragos .irreparáveis, pois muitas vezes cansamo-nos de esperar em Deus! e acabamos tomando decisões erradas, com conseqüências inesperadas e sem possibilidade de conserto.

Deus é como um agricultor. Este espera com paciência pelo precioso fruto da terra, até que esteja pronto para ser colhido. O agricultor anseia pela colheita, mas sabe que não pode colher a fruta enquanto ela não estiver madura o suficiente. Ele sabe esperar pelo tempo certo.
Nossas vidas estão nas mãos do Pai. Ele como um sábio Agricultor (João 15.1) sabe o momento certo de conceder suas bênçãos para nós.


CONCLUSÃO:

Diante da bênção da resilência espiritual, não diga mais: eu não posso, não consigo ou nunca mais vou me reerguer. Seja alegre na esperança, Paciente na tribulação e na Oração Perseverante e deixe para o Senhor fazer o milagre que você precisa. 



Pr. Gilberto O. Rehder
Ministração na I.M.Catalão
05/02/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário