terça-feira, 28 de julho de 2015

O JUÍZO COMEÇA PELA CASA DE DEUS


Texto: 1 Pedro 4:17-19
4.17 “Porque a ocasião de começar o juízo pela casa de Deus é chegada; ora, se primeiro vem por nós, qual será o fim daqueles que não obedecem ao evangelho de Deus?”
4.18  “E, se é com dificuldade que o justo é salvo, onde vai comparecer o ímpio, sim, o pecador?”
4.19 “Por isso, também os que sofrem segundo a vontade de Deus encomendem a sua alma ao fiel Criador, na prática do bem”.

INTRODUÇÃO:
Eu gostaria de ministrar nesta noite algo que tem ardido em meu coração que tem haver com a casa de Deus. Toda vez que você houve este termo (casa de Deus) na bíblia saiba que ela se refere aos filhos de Deus, ao Povo de Deus e não a uma estrutura física ou ao templo.

1 Pedro 2.5   “também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo”.

Pedro está dizendo neste texto que nós somos: pedras vivas e estamos sendo edificados como casas espirituais para sermos um sacerdócio santo, com a finalidade de oferecermos a Deus sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por meio de Jesus Cristo.

Isso significa irmãos que a CASA DE DEUS que somos nós, tem uma marca que a distingue de outras pessoas que não servem a Deus. E esta marca é a marca da SANTIDADE.

(1 Pedro 1:14,15)
1.14 “Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância”;
1.15 “pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento”

Afinal, o que é santidade?

A palavra hebraica geralmente traduzida por santo é a palavra “kadosh”, que corresponde à palavra grega “agios” que na origem significavam simplesmente ser separado por Deus e para Deus.

Todos os cristãos são separados para Deus em Jesus Cristo; e dessa separação surge a nossa responsabilidade de viver para ele. Essa separação deve continuar diariamente: o crente deve esforçar-se sempre para andar neste mundo como Cristo andou. 

1 João 2.6  “aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou”.

O grande problema amados é que a CASA DE DEUS (que são todos aqueles que professam seguir a Jesus) tem a cada dia mais se distanciado deste propósito de Deus.

ASSIM COMO A NOSSA CASA PRECISA DE UMA LIMPESA QUASE QUE DIÁRIA, A CASA DE DEUS (que somos nós) TAMBÉM PRECISA DE UMA FAXINA.

(Charles Swindol)  “Deus se recusa a permitir que varramos a sujeira debaixo do tapete.”

O pecado tem levado alguns cristãos à derrota espiritual e consequentemente a macular o seu testemunho na terra.

Paulo chega até a dizer: 1 Coríntios 15.34  

“Tornai-vos à sobriedade, como é justo, e não pequeis; porque alguns ainda não têm conhecimento de Deus; isto digo para vergonha vossa”.

MAS O QUE É O JUÍZO DE DEUS?

Uma definição de Juízo de Deus: é uma sentença ou ordem de Deus que traz disciplina e limites precisos. O Juízo de Deus pela sua casa visa correção e a restauração do crente que está caído pelo seu pecado.

Hebreus 12:6,7   “porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe. É para disciplina que perseverais (Deus vos trata como filhos); pois que filho há que o pai não corrige?”

O JUÍZO DE DEUS COMEÇA PELA CASA DE DEUS- 1 Pd 4:17 “Porque a ocasião de começar o juízo pela casa de Deus é chegada; ora, se primeiro vem por nós, qual será o fim daqueles que não obedecem ao evangelho de Deus?”

Provérbios 11.31   “Se o justo é punido na terra, quanto mais o perverso e o pecador!”

Se você não deseja experimentar o Juízo de Deus (a sua correção), peça ao Espírito Santo te convença do pecado, da justiça e do juízo.

João 16.8   “Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo”

Deus há de julgar a sua casa. Deus não tolera o pecado. Não podemos brincar com a nossa salvação. Não podemos viver o evangelho de qualquer forma.

(Gálatas 6:7,8) - “Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna”.

EM QUAIS SITUAÇÕES O JUÍZO DE DEUS É VEM SOBRE A SUA CASA?

O juízo de Deus vem sobre a sua casa quando:
1- QUANDO HÁ UMA INVERSÃO DE VALORES.

O pecado tem cegado algumas pessoas de tal forma (até mesmo entre os crentes) que os seus valores acabam se invertendo.

Isaías 5.20  “Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal; que fazem da escuridade luz e da luz, escuridade; põem o amargo por doce e o doce, por amargo!”

Algumas pessoas chamam a luz de trevas e trevas de luz; o doce de amargo e o amargo de doce.

CREIO AMADOS QUE ESTA INVERSÃO DE VALORES EM NOSSOS DIAS TEM ACONTECIDO POR CONTA DE UMA IDEOLOGIA RELATIVISTA.

Primeiramente devemos saber o que é relativismo. Segundo o dicionário Aurélio seria: “teoria filosófica que se baseia na relatividade do conhecimento.”

Já ouvimos por diversas vezes frases como esta: “Ah isto é relativo!”. “Ah não tem nada a ver” Ou seja, as pessoas deste século são em grande parte relativistas, acreditam que não existem verdades absolutas!

Penso que o principal campo de batalha de Satanás hoje é o ideológico. Isso porque o objetivo principal dentro da estratégia de Satanás em nossa época é confundir, negar, distorcer, corromper a verdade, e isso significa que a batalha é muito mais grave do que imaginamos.

O relativismo altera os valores. Isso pode resultar numa perigosa anarquia intelectual, moral e sobretudo espiritual.

·         É por isso que temos adolescentes e jovens solteiros que embora fossem criados na igreja têm uma vida sexual ativa mesmo sem se casar.

2 Timóteo 2.22   “Foge, outrossim, das paixões da mocidade. Segue a justiça, a fé, o amor e a paz com os que, de coração puro, invocam o Senhor”.

Outro exemplo é a prática do homossexualismo. Algumas leis estão já foram mudadas não só para favorecer essa prática, mas para reconhecer como casamento a união entre pessoas do mesmo sexo.

Lv 18.22- “Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominação”.

Rm 1.25-27 “pois eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém!  Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza; semelhantemente, os homens também, deixando o contato natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro”.

1 Co 6:9-11 “Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus. Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no Espírito do nosso Deus”.


O juízo de Deus vem sobre a sua casa quando:
2- QUANDO HÁ UM ENDURECIMENTO DO CORAÇÃO
“Cuidado, irmãos, para que nenhum de vocês tenha coração perverso e incrédulo, que se afaste do Deus vivo. Pelo contrário, encorajem-se uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama “hoje”, de modo que nenhum de vocês seja endurecido pelo engano do pecado”. Hebreus 3:12,13

TODO O PROCESSO DE ENDURECIMENTO DO CORAÇÃO COMEÇA COM A INCREDULIDADE E TEM O SEU PONTO CULMINANTE COM O ENGANO DO PECADO.

É por isso que o autor de Hebreus nos diz para termos o cuidado a fim de não termos um coração perverso e incrédulo, pois este coração nos afastará do Deus Vivo!

- Incredulidade é não crer naquilo que Deus falou ou no que está escrito na Sua Palavra.

- Incredulidade é duvidar dos pensamentos e das promessas de Deus.

Em Hebreus 3:7,8 diz:  “Assim, pois, como diz o Espírito Santo: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração...”

Neste texto percebemos que Deus fala ao homem, amém? Mas o vínculo, a conexão para se ouvir a Deus é o coração. O coração sempre ocupou um lugar central na relação entre Deus e o homem.

Precisamos receber a Palavra de Deus, ouvir a voz de Deus no coração!!

A Dureza de coração acontece quando uma pessoa ouve a voz do Espírito Santo e de alguma forma a negligencia, desconsidera e não leva em conta ou faz de conta que não ouviu nada.

- A pessoa se distancia cada vez mais de Deus, do povo de Deus, da Igreja. Ela se fecha e assim perde a sensibilidade para as coisas espirituais, não sente vontade de ouvir o que Deus tem a dizer e a cultura e o mundo acabam falando mais forte do que Deus no seu coração.

Jeremias 7.23-26  
7.23 Mas isto lhes ordenei, dizendo: Dai ouvidos à minha voz, e eu serei o vosso Deus, e vós sereis o meu povo; andai em todo o caminho que eu vos ordeno, para que vos vá bem.
7.24   Mas não deram ouvidos, nem atenderam, porém andaram nos seus próprios conselhos e na dureza do seu coração maligno; andaram para trás e não para diante.
7.25   Desde o dia em que vossos pais saíram da terra do Egito até hoje, enviei-vos todos os meus servos, os profetas, todos os dias; começando de madrugada, eu os enviei.
7.26   Mas não me destes ouvidos, nem me atendestes; endurecestes a cerviz e fizestes pior do que vossos pais.

A dureza de coração se consolida pelo engano do pecado.

E é por isso que muitas vezes somos disciplinados pelo Senhor!


O juízo de Deus vem sobre a sua casa quando:
3- QUANDO HÁ PECADOS OCULTOS.

Disse Jesus “Mas nada há encoberto que não haja de ser descoberto; nem oculto, que não haja de ser sabido.” Lucas 12:2.

Às vezes somos capazes de ocultar nosso pecado das pessoas à nossa volta, mas nada está “…oculto aos olhos [de Deus]” Ele vê cada uma das nossas falhas, pensamentos e motivações.

Salmo 90.8  “Diante de ti puseste as nossas iniquidades e, sob a luz do teu rosto, os nossos pecados ocultos”.

Davi quando pecou tentou ocultar o seu pecado por um tempo, mas isso só trouxe mal a si próprio.

 “Enquanto calei os meus pecados, envelheceram os meus ossos pelos meus constantes gemidos todo o dia. Porque a tua mão pesava dia e noite sobre mim, e o meu vigor se tornou em sequidão de estio”. Salmo 32:3-4.

O QUE SÃO PECADOS OCULTOS? Pecados ocultos são aqueles pecados que ninguém sabe; ele é guardado a sete chaves como um segredo de estado. Pode ser um adultério, uma fornicação, um aborto um roubo, uma mentira, etc. Davi pecou e escondeu o seu pecado por algum tempo e por isso experimentou a dor e o sofrimento de um pecado não confessado. No Salmo 32 ele descreve as consequências que ele teve por esconder seu pecado.

(1) Envelheceram os seus ossos ( dor física)
(2) Constantes gemidos todo dia ( peso de culpa na consciência)
(3) Perda de seu vigor (fraqueza – ou depressão)

Só depois de ter confessado ao Senhor com sinceridade o seu pecado é que ele sentiu-se perdoado.

1 Timóteo 5.24   “Os pecados de alguns homens são notórios e levam a juízo, ao passo que os de outros só mais tarde se manifestam”.

Existe o juízo que é quase imediato e o juízo que leva um tempo para acontecer. 

O pecado oculto, camuflado, escondido, não revelado, não tratado causa a retenção de bênçãos de Deus, os fracassos e a derrota na vida espiritual do crente e da Igreja.

(Pv 28.13) “Quem esconde (encobre) os seus pecados (as suas transgressões) jamais prosperará, mas quem os confessa e os abandona encontra misericórdia”.

O pecado oculto é sinal de que a pessoa não quer se arrepender..

4- QUANDO HÁ PECADOS DE REBELIÃO.
 “Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e a obstinação é como a idolatria e culto a ídolos do lar. Visto que rejeitaste a palavra do SENHOR, ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei”. 1 Samuel 15.23  

O Senhor nos ensina que a rebelião não é uma violação simples. Não é um simples pecado ou desobediência. A rebelião envolve uma atuação demoníaca, bem como a obstinação (birra, oposição, insubordinação) é comparada a idolatria e culto aos ídolos.

REBELIÃO - "Pesha" - Palavra hebraica que significa "rebelião deliberada e premeditada contra DEUS”.

Foi justamente isso que aconteceu com o rei Saul.  O Rei Saul, da Tribo de Benjamim, foi o primeiro rei ungido sobre o Povo de Israel. Por desobediência deliberada e clara à ordem de Deus através do Profeta Samuel, Saul foi rejeitado como rei e o seu trono foi dado pelo próprio Deus de Israel a Davi, da Tribo de Judá.
Tendo sido rejeitado pelo Senhor Deus de Israel, Saul procura respostas na feitiçaria, para travar suas batalhas. A Palavra de Deus na boca do Profeta, que fora dada a Saul estava se cumprindo: "Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e o porfiar é como iniquidade e idolatria. Porquanto tu rejeitaste a palavra do Senhor, ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei." 1ª Samuel 15:23.

Assim Saul que se rebelara contra a Palavra de Deus já havia se tornado um feiticeiro e busca conselhos de uma feiticeira e come com ela.

Daí a trajetória de Saul foi cada vez mais triste, como é triste a trajetória de todo aquele que se rebela contra a Palavra de Deus.

Finalmente a confusão mental e o pavor diante do inimigo o levou ao suicídio, e naquele dia caíram Saul e seus filhos nas Montanhas de Gilboa. (1 Crônicas 10:4)

1 Crônicas 10: 13,14

10.13  Assim, morreu Saul por causa da sua transgressão cometida contra o SENHOR, por causa da palavra do SENHOR, que ele não guardara; e também porque interrogara e consultara uma necromante.
10.14   e não ao SENHOR, que, por isso, o matou e transferiu o reino a Davi, filho de Jessé.


Outro aspecto: O pecado de rebelião é comparado ao pecado de feitiçaria pelo simples fato de no AT o feiticeiro ser chamado de Pitonisa (aquele que encanta, que seduz, que hipnotiza); sendo assim, o rebelde ele consegue arrastar após si alguns que vão como que encantados por suas ideias subversivas contra as autoridades levantadas por Deus.



ALGUMAS DIFERENÇAS ENTRE REBELDIA E DESOBEDIÊNCIA

1. A desobediência, às vezes, pode ser praticada na “melhor das intenções”, ou até mesmo acreditando não ter problema; A rebeldia é praticada com uma intenção ruim, que geralmente é provocar seu superior;

2. O desobediente geralmente é influenciado; O rebelde influencia;

3. O desobediente pode não saber as consequências do que ele está fazendo; O rebelde sabe as consequências, mas faz assim mesmo;

4. O desobediente geralmente peca escondido, para não ser repreendido; O rebelde peca em público, porque quer provocar seu superior;

5. Nem todo desobediente é um rebelde ainda, mas pode se tornar um se não mudar; Todo rebelde é um desobediente piorado, pois tem consciência dos seus atos e não quer mudança.

(Lucas 12:47,48)
12.47   Aquele servo, porém, que conheceu a vontade de seu senhor e não se aprontou, nem fez segundo a sua vontade será punido com muitos açoites.

12.48   Aquele, porém, que não soube a vontade do seu senhor e fez coisas dignas de reprovação levará poucos açoites. Mas àquele a quem muito foi dado, muito lhe será exigido; e àquele a quem muito se confia, muito mais lhe pedirão.

CONCLUSÃO:

(1) O juízo de Deus ocorre quando há uma inversão de valores.
(2) O juízo de Deus ocorre quando há um endurecimento do coração.
(3) O juízo de Deus ocorre quando há pecados ocultos.
(4) O juízo de Deus ocorre quando há pecados de rebelião.

O Juízo de Deus para o seu povo não é condenatório, mas sim corretivo. O Pai corrige o filho a quem ama.

O juízo de Deus sobre a sua casa tem como finalidade impedir que nós como filhos amados de Deus, apostatemos de nossa fé em Cristo.

Só existe uma maneira de não sofrermos este juízo; é pelo arrependimento sincero!


2 Pedro 3.9  “Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento”.

Pr. Gilberto Oliveira Rehder
Igreja Metodista em Catalão-GO

Nenhum comentário:

Postar um comentário