segunda-feira, 13 de junho de 2016

QUANDO PEQUENAS COISAS NOS AFASTAM DE DEUS!


 “Um pouco de fermento leveda toda a massa”.Gálatas 5:9

Introdução:

Eu gostaria de compartilhar contigo sobre uma situação que sempre me incomodou como cristão e pastor. Trata-se de pequenas coisas ou situações da vida que podem nos afastar da presença de Deus. Estas coisas que na maioria das vezes não nos importamos, têm um grande poder sobre nós e podem fazer um verdadeiro estrago em nossa vida espiritual.

Na linguagem de Paulo elas são comparadas ao fermento. Gálatas 5:9 diz: “Um pouco de fermento leveda toda a massa”.

A natureza do fermento, tanto literal quanto figurativamente, tem o poder de aumentar o tamanho de algo.

Você não precisa de muito fermento para se fazer um pão ou um bolo. E embora seja gostoso comer um belo pão caseiro ou um bolo gostoso....

Ø  A palavra “Fermento” na maioria das vezes é usada na Bíblia no sentido de maldade, no sentido de influência contrária à santidade, ou coisa que estraga o ambiente espiritual.

Ø  No Antigo Testamento, durante a comemoração da Páscoa, os judeus, por ordem divina, tinham que tirar todo o fermento de casa e, durante os sete dias, quem comesse pão levedado, seria cortado do povo de Israel. (Êxodo 12:15-20)

Eles também não tinham permissão para incluir fermento nos sacrifícios feitos a Deus. Em Levítico 2.11, Deus disse: “Nenhuma oferta de manjares, que fizerdes ao Senhor, se fará com fermento; porque de nenhum fermento, e de mel nenhum queimareis por oferta ao Senhor”

DEUS EM OUTRAS PALAVRAS DIZIA AO SEU POVO. “Tudo o que vocês oferecem a mim não pode ser maculado de maldade em seus corações, ainda que pareça algo pequeno e insignificante como o fermento”.

Ø  No Novo Testamento, Jesus advertiu aos seus discípulos sobre o fermento dos Fariseus e Saduceus dizendo: “...acautelai-vos do fermento dos fariseus e dos saduceus”. (Mateus 16:6)

Os Fariseus tinham uma religiosidade de aparência, de legalismos e de orgulho pessoal.

Os Saduceus por sua vez eram céticos, materialistas e humanistas. Eles não criam em milagres, não criam no sobrenatural.

Para muitos uma pequena falsidade aqui, uma mentirinha ali não tem nenhum problema. Muitos de nós achamos normal o orgulho espiritual e ainda sai contamos vantagens...
Para outros não há problema algum em desconfiar do que Deus pode fazer na vida de uma pessoa. Você ouve um testemunho do que Deus fez na vida de alguém e diz: “Será que mudou mesmo?” – Esta era a atitude dos saduceus. Há muitos que são chamados de crentes, mas vivem na dinâmica da incredulidade.

A verdade é irmãos que na maioria das vezes não tropeçamos em grandes pedras, por que elas são mais perceptíveis e acabamos nos desviando delas, mas tropeçamos em pequenos obstáculos que desprezamos e que achamos que não há nada de mal nisso.

Por isso, é preciso vigiar nas pequenas coisas porque:
- são elas que nos afastam de Deus!
- são as pequenas coisas que nos roubam as bênçãos de Deus!
- são as pequenas coisas ofuscam os nossos olhos de ver a presença de Deus na vida de nosso irmão.

Que coisas pequenas são essas que representam tanto perigo ao nosso relacionamento com Deus e com os nossos irmãos em Cristo?

Através de algumas metáforas da bíblia vamos identificar as pequenas coisas que nos afastam de Deus a fim de que possamos vigiar e cuidar melhor de nossa vida espiritual:

1- AS PEQUENAS COISAS COMO AS RAPOSINHAS.
“Apanhai-me as raposas, as raposinhas, que devastam os vinhedos, porque as nossas vinhas estão em flor”.  (Cântico dos Cânticos 2.15)

As raposinhas são animais pequenos e aparentemente dóceis por sua beleza, mas são vorazes em destruir um vinhedo. Quando as parreiras já estão floridas para dar uvas, as raposinhas vinham e comiam as flores, os brotos e não davam mais fruto.

As vinhas que estavam em FLOR (que iam começar a dar frutos, que estavam no momento da fertilidade).

A Igreja é como esta vinha. E o Senhor espera de nós frutos! Mas quando estamos para frutificar é neste tempo que aparecem as raposinhas para destruir as possibilidades de darmos o fruto.

As raposinhas simbolizam pequenos pecados, que muitos não dão atenção, que por investida de satanás vem para destruir a igreja que é a vinha do Senhor.

As raposinhas representam os pecados de estimação.

O que é pecado?

Pecado é a transgressão da lei. “Todo aquele que pratica o pecado também transgride a lei, porque o pecado é a transgressão da lei”. (1 João 3:4)

O que é o pecado de estimação?

A palavra estimação – Apreço (consideração) a alguma coisa independente do seu valor.

Pecado de Estimação é aquele pecado que eu insisto em permanecer nele, porque o tenho em alta estima mesmo sabendo que é uma transgressão à lei de Deus.

Tem muita gente que passou a tratar algumas falhas como pecados de estimação. Durante a semana os pratica constantemente, o pecado tornou-se uma prática rotineira. Já é quase um hábito, como escovar os dentes ou tomar banho.

“Para os puros, todas as coisas são puras; mas para os impuros e descrentes, nada é puro. De fato, tanto a mente como a consciência deles estão corrompidas”. Tito 1:15

A prática contínua de um ou de alguns tipos de pecado, leva a pessoa a criar desculpas, explicações "racionais" para a tal prática.

Por isso amados, Deus quer que cada um destrua estas raposinhas! Está decretada a caça as pequenas raposinhas em Nome de Jesus!

2- AS PEQUENAS COISAS COMO AS MOSCAS
“Qual a mosca morta faz o unguento do perfumador exalar mau cheiro, assim é para a sabedoria e a honra um pouco de estultícia” (Eclesiastes 10.1).

O texto usa como ilustração um vaso de unguento cheiroso como o que Maria derramou aos pés de Jesus (João 12.1-3), mas se o perfumador, pessoa que prepara o unguento, deixa-lo exposto e uma mosca cair ali, faz o óleo cheirar mal em vez de ser agradável.

Assim é a unção de Deus na vida de muitos crentes. Deus renova e enche sua vida com o óleo do Espírito Santo, mas depois vem o inimigo e manda um mosquitinho para te atribular e tirar sua bênção.

Jesus falou contra os fariseus, que eram detalhistas, perfeccionistas e exigentes: “Guias cegos, que coais o mosquito e engolis o camelo!” (Mateus 23.24).

Os mosquitos são insetos que perturbam apesar de sua pequenez e insignificância.

Muitas vezes na família ou na igreja, por causa de um mosquitinho, coisa ínfima, a pessoa perde a paz e estoura com quem mais deveria amar.

Estas pequenas moscas representam as pequenas irritações como raiva, a intolerância, a impaciência, a inquietação, os melindres e discórdias.

A Palavra de Deus nos desafia nesta noite: ”.. busque a paz e empenhe-se por alcançá-la...” 1 Pedro 3:12

A palavra buscar significa “correr atrás, esforçar ou desejar” Significa requerer algo como a uma necessidade vital, ansiar ou perseguir algo. Por isso Paulo disse: “Se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens”. Romanos 12.18

Uma coisa é certa! A nossa capacidade de relacionar- se bem com alguém é o maior sinal de maturidade espiritual.

Deus quer que a Sua família seja reconhecida pelo AMOR que reina dentro dela. As discussões e brigas trazem uma mensagem muito negativa para mundo que nos observa.

Aprenda a relevar coisas pequenas em prol da paz.

Você tem deixado ‘mosquitos’ te perturbarem?

Não perca sua unção por causa de coisas pequenas!

3- AS PEQUENAS COISAS COMO AS FAGULHAS

 “Assim, também a língua, pequeno órgão, se gaba de grandes coisas. Vede como uma fagulha põe em brasas tão grande selva!” (Tiago 3.5).

Uma pequena fagulha de fogo é capaz de fazer uma grande destruição.

Também uma palavra maldita, mal colocada pode destruir vidas. A língua tem o poder de matar e dar vida.

Quantas famílias são destruídas por causa de palavras que poderiam ficar sem ser faladas.

Quantas igrejas são abaladas porque pessoas ouviram algo de alguém e passaram adiante sem nenhuma preocupação de preservar a unidade do corpo de Cristo?

Colossenses 4:6 “A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um”.

“Portanto, meus amados irmãos, todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus”. Tiago 1:19,20

A ira é o combustível que acende a fagulha na língua. Cuidado quando a ira começar a esquentar você para que você fale palavras que desagradam a Deus e ofendam seu irmão. Você pode falar a verdade, mas a “verdade em amor” (Efésios 4.15). Sem amor a verdade pode ser apenas uma arma para ferir pessoas.

Você tem tido cuidado com as palavras que fala?

Pelas suas palavras você será julgado!

Mateus 12:36,37 “Digo-vos que de toda palavra frívola que proferirem os homens, dela darão conta no Dia do Juízo; porque, pelas tuas palavras, serás justificado e, pelas tuas palavras, serás condenado”.


4- AS PEQUENAS COISAS COMO OS CISCOS
“Hipócrita! Tira primeiro a trave (VIGA) do teu olho e, então, verás claramente para tirar o argueiro (CISCO) do olho de teu irmão” (Mateus 7.5).

Imagine só uma pessoa que está com uma viga na frente de seu próprio olho, falando de um cisco no olho de outra pessoa. Seria muita incoerência!

Mas todos nós somos incoerentes como seres humanos e precisamos vigiar para não fazer isso.

O cisco é pequeno diante de uma trave.  Quando uma pessoa implica com a outra, qualquer coisa é grande demais para ser tolerada.

A nossa tendência humana é supervalorizar os defeitos dos outros e menosprezar os nossos defeitos!

Não podemos ver pequenos ciscos no olho de outra pessoa se tivermos um poste na frente do próprio rosto.

Então precisamos aprender a olhar para dentro de nós mesmos e aprender a corrigir nossos defeitos sem ficar procurando erros no outro.

O mundo olha para o cristão e procura forma encontrar em sua vida os ciscos para o acusar. O diabo, a todo o momento faz este papel de acusador dos irmãos.

E se você como um cristão em vez de orar pelos irmãos e de exortá-los em amor se prestar a este papel de criticar, de acusar, você está fazendo o mesmo papel deste mundo e o mesmo papel do diabo!

Gálatas 6:1 “Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma falta, vós, que sois espirituais, corrigi-o com espírito de brandura; e guarda-te para que não sejas também tentado”.

Por isso precisamos entender que o AMOR NÃO É O ACESSÓRIO DE NOSSA VIDA CRISTÃ – O AMOR É A PEÇA FUNDAMENTAL DE NOSSA VIDA CRISTÃ.


Você tem visto ciscos nos olhos de algum irmão? Vigie para não ter um poste diante de si!

Cuidado com as pequenas coisas!

-CONCLUSÃO:
Na Bíblia vemos muitos homens de Deus que pecaram em pequenas coisas e perderam sua bênção:
-Adão e Eva pecaram por causa de uma fruta (Gênesis 3.6).
-Caim matou Abel por causa de inveja de uma oferta (Gênesis 4.5).
-Esaú perdeu sua bênção por um prato de lentilhas (Gênesis 25.34).
-Judas perdeu a salvação por 30 moedas (Mateus 27.3).
-Jonas ficou irado por causa de uma planta que secou (Jonas 4.9).
- Moisés não entrou na terra prometida por que tocou duas vezes na rocha com raiva (Números 20.11).
-Uzá tentou segurar a Arca da Aliança e morreu por que não era permitido fazer isso (II Samuel 6.6).

Não perca sua bênção por causa de nada, nem grande nem pequeno.

Se tiver algum empecilho em sua vida, retire por que Deus tem coisas grandes pra você! 

Pr. Gilberto Oliveira Rehder
Igreja Metodista em Catalão-GO

Nenhum comentário:

Postar um comentário